Centrais italianas se solidarizam com mobilização em defesa da democracia no Brasil

publicado el 09/05/2016 a las 10:33 .

O confronto político em curso no Brasil ameaça destruir as conquistas sociais, direitos do trabalho e o processo de inclusão de milhões de homens e mulheres que durante os governos Lula e Dilma saíram do estado de pobreza e exploração, adquirindo finalmente, o acesso aos serviços, à educação e às formas de trabalho decente, que durante séculos lhes foram negados.

A fúria contra a presidente Dilma Rousseff, que envolve numa ação conjunta, a oposição política e os poderes fortes que através dos seus órgãos de comunicação, visa a remoção via impeachment da Presidente e à de legitimação de Lula, mas na realidade é um ataque direto para parar o processo de reforma social, redistribuição da riqueza, inclusão social, que, se concluído, vai minar a estrutura do poder concentrado nas mãos de poucos, grandes proprietários que controlam e influenciam a democracia desta grande Nação.

E é em defesa da democracia e contra esta estratégia de desestabilização que os movimentos sociais brasileiros e os sindicatos decidiram mobilizar-se pedindo o respeito do voto popular e denunciando a inconsistência das acusações contra a Presidente Dilma Rousseff.

CGIL CISL UIL renovam o apoio às reivindicações dos sindicatos brasileiros para uma sociedade justa, equitativa, democrática e baseada no Estado de direito, condenando todas as formas de especulação e oportunismo político que põe em causa o curso democrático e constitucional.

Fausto Durante, CGIL
Giuseppe Iuliano, CISL
Cinzia Del Rio, UIL

 

 

Noticias Anteriores

SITEMAP